Esquiva Falcão

Esquiva Falcão Florentino (Vitória, 12 de dezembro de 1989) é um pugilista brasileiro.[1] Em 2012, tornou-se o primeiro boxeador brasileiro a conquistar a medalha de prata em uma olimpíada,nos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

Esquiva é irmão de Yamaguchi Falcão (16 vitórias, 0 derrotas) e filho de Adegard Câmara Florentino, conhecido como Touro Moreno, ex-pugilista que ganhou esta alcunha ao empatar uma luta realizada na década de 60 contra Waldemar Santana, pupilo de Hélio Gracie.

Esquiva Falcão começou a lutar com 13 anos de idade. Quando criança, treinava na academia improvisada por seu pai no quintal de casa, onde esmurrava uma bananeira para aprimorar socos.
Foi medalha de bronze nos Jogos Sul-Americanos de 2010, em Medellín. Em 2011 foi medalha de bronze no Mundial Amador.

Nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, participando da categoria peso médio (até 76 kg), derrotou Soltan Migitinov por 24 a 11 nas oitavas-de-final e nas quartas-de-final, o húngaro Zoltán Harcsa, por 14 a 10. Com isso, Esquiva garantiu uma medalha olímpica, feito que um brasileiro não conseguia desde 1968, com Servílio de Oliveira; e garantiu também a melhor campanha do boxe brasileiro em Jogos Olímpicos de todos os tempos. Na semifinal, Esquiva derrotou o britânico Anthony Ogogo por 16 a 9, aplicando dois knockdowns e quase eliminando o britânico por KO. Na final, Esquiva enfrentou o japonês Ryota Murata, onde perdeu por apenas 1 ponto, devido à uma punição no último round, que tirou 2 pontos de Esquiva. Terminou com a medalha de prata, o melhor resultado de um brasileiro no boxe olímpico em todos os tempos, até Robson Conceição conquistar o ouro olímpico nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016.

Foi convidado a ser o porta-bandeira da delegação brasileira durante a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Londres, devido ao seu grande desempenho.

O pugilista ganhou medalha de bronze nos Jogos Sul-Americanos de 2010, em Medellin, e no Mundial Amador, em 2011.
Mas o grande resultado do capixaba foi nas Olimpíadas de Londres 2012.
Esquiva tornou-se o primeiro pugislista brasileiro a participar de uma final olímpica e saiu da terra da rainha conquistando a medalha de prata.
O brasileiro derrotou o russo Soltan Migitinov nas oitavas de final, o húngaro Zoltán Harcsa nas quartas, o inglês Anthony Ogogo nas semifinais, perdendo apenas um combate, para o japonês Ryota Murata, na disputa pelo ouro.
A decisão foi polêmica!

Hoje, Esquiva Falcão é um dos ídolos do esporte nacional.

Títulos
Conquistados

0
MEDALHA OLÍMPICA
VITÓRIAS NO BOXE PROFISSIONAL
VITÓRIAS NO BOXE OLÍMPICO